A olho nu: a Lua

No le importaba quién la llamara lunática, dormía feliz todos los días y soñaba con mundos increíbles que la hacían soportar todo el peso de la realidad.

She didn’t care who called her a lunatic, she slept happily each day and dreamed of incredible worlds that made her bear the full weight of reality.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s